segunda-feira, 4 de dezembro de 2017

Algar Tech abre 360 vagas para Atendimento ao Cliente em Uberlândia

A Algar Tech está com 360 vagas abertas para atendimento ao cliente ativo ou receptivo em Uberlândia. Os candidatos precisam ter mais de 18 anos e ensino médio completo. O salário é de R$ 937,00 e a contratação imediata.

Além da remuneração, o contratado tem direito a benefícios como comissão ou bonificação, vale transporte, vale alimentação/refeição, descontos em universidades/faculdades, auxílio creche, entre outros. 

Os interessados devem comparecer no CSC Algar até a próxima quinta-feira, dia 7 de dezembro, às 8h ou 10h30, portando documentos pessoais (RG e Carteira de Trabalho). O endereço é Avenida Maria Silva Garcia, nº 385, no Bairro Granja Marileusa e o ônibus que serve a região é o T123 que sai do Terminal Central ou T126, saindo do Terminal Umuarama.

Natalia Diegues | FSB

sábado, 2 de dezembro de 2017

Mercado Municipal tem três eventos simultâneos no domingo (3)

Mercado de Pulgas, Mercado de Arte e shows de samba são atrações gratuitas à população

Três eventos simultâneos preparados pela Prefeitura acontecem neste domingo (3) no Mercado Municipal. 

A partir das 10h, começa a terceira edição do Mercado de Pulgas, com exposição e comercialização de antiguidades. Enquanto isto, a Galeria de Arte inaugurará o Mercado de Arte, com obras artísticas comercializadas a preços acessíveis. Tudo isto será acompanhado de muita música, com dois shows em homenagem ao Dia do Samba.

A realização é da Secretaria Municipal de Cultura, que pretende valorizar, ainda mais o Mercado, considerado um dos espaços mais nobres da cidade. Todas as atrações são gratuitas ao público.

Mercado de Pulgas

O Mercado de Pulgas foi criado para estimular a produção e a valorização da economia criativa e sustentável por meio das exposições, troca solidária ou venda de produtos e bens antigos, usados e colecionáveis.

Ao todo, 31 expositores apresentarão suas mercadorias em uma feira livre cultural, com livros, gibis, bijuterias, revistas, artigos de decoração, CDs, DVDs, vinis, louças, fotografias, relógios, selos, moedas, antiguidades. As atividades acontecem das 10h às 18h.


#Cultura | Em virtude da chuva, a terceira edição do Mercado de Pulgas, que acontece na área externa do Mercado Municipal, foi CANCELADA e será realizada em nova data (a ser divulgada posteriormente).

A exposição dos itens do Mercado de Artes e os shows em comemoração ao Dia do Samba serão realizados NORMALMENTE. Participe!
Mercado de Arte

O Mercado de Arte é uma ampliação da proposta do Mercado de Pulgas, promovendo a visibilidade e a comercialização de obras de artistas plásticos regionais. Foram selecionados 16 artistas.

Conforme explica a secretária municipal de Cultura, Mônica Debs, a iniciativa proporciona o fomento da arte na cidade, tanto para os artistas quanto o público. “É mais uma opção para que a população prestigie o trabalho de nossos artistas, que mostram um grande talento na concepção de suas produções”, explicou. Os trabalhos ainda ficarão disponíveis para a comercialização no espaço até o dia 8. 

Dia do Samba

Para marcar as celebrações relativas ao Dia Nacional do Samba (celebrado a cada 2 de dezembro), duas apresentações serão realizadas a partir das 12h. A voz grave de Fausto Rib e o ritmo de Arthur Xará animarão os presentes até as 16h. As apresentações fazem parte do Projeto de Valorização da Cultura Afro-brasileira.









via Secom PMU

terça-feira, 28 de novembro de 2017

Com início do período chuvoso, ações de combate ao Aedes devem ser reforçadas

Prefeitura de Uberlândia orienta: atenção da comunidade deve ser redobrada nesta época do ano 

Araípedes Luz | SecomPMU
Com a chegada das chuvas nos últimos dias, o Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) redobra as ações periódicas e reforça com a comunidade a importância de continuar eliminando os criadouros do mosquito Aedes aegypti. 

Segundo o coordenador do Programa de Controle da Dengue, José Humberto Arruda, o cuidado precisa ser diário, principalmente neste período. “Esse ambiente úmido é propício para a reprodução do mosquito. Não podemos descuidar, principalmente com essa quantidade de chuvas na nossa cidade. Estamos trabalhando diariamente, realizando nossas atividades de controle e combate, mas a população também precisa fazer sua parte eliminando os possíveis criadouros que ficam dentro de casa”, apontou. 

O alerta do coordenador é porque o último Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), realizado em outubro, apontou que os principais focos estavam mais uma vez nos domicílios. Dos criadouros encontrados nas residências, 83% estavam nos quintais e corredores, enquanto 17% foram encontrados em salas, cozinhas e banheiros (principalmente em vasos sanitários).

Resultado

O trabalho dos agentes comunitários de saúde do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) junto à comunidade é diário. São realizadas visitas a casas e pontos estratégicos, ações de bloqueio, retirada de pneus, entre outros. Ações que nestes dez meses de trabalho resultaram numa queda de 82% nos casos de dengue e 89% nos de chikungunya. 

A redução nos casos, conforme explicou Arruda, é reflexo do trabalho diário e também do envolvimento de todos. “Tivemos apoio de empresas, associação de moradores, instituições diversas, da população em geral, bem como da participação efetiva da Atenção Primária, com os agentes comunitários de saúde. Precisamos continuar com essa conscientização para evitarmos novos casos”, salientou. 

Um dos trabalhos que contribuíram para a queda foi a retomada da ação de bloqueio, logo em janeiro. O trabalho é realizado em bairros que tiveram casos suspeitos das doenças transmitidas pelo Aedes.

Ainda em janeiro, o CCZ reestruturou o trabalho em pontos estratégicos, com visitas quinzenais aos ferros-velhos e coleta de pneus nas borracharias da cidade. Além disso, realizou o descarte ambientalmente correto de 43 mil pneus que estavam depositados de forma inadequada no Ecoponto do Distrito Industrial. Com o trabalho permanente, o CCZ contabilizou 120 mil pneus recolhidos nas mais de 600 borracharias cadastradas no primeiro semestre. 

Também foram intensificadas as visitas nos imóveis fechados para aluguel ou venda após uma parceria com as imobiliárias do município e o acompanhamento e inserção do peixe lebiste, que é a melhor solução para eliminação das larvas do Aedes em locais que não podem ser tratados com larvicidas, como piscinas, fontes, tanques de decantação e outros.

Ajuda da população

Mesmo com ações diárias e intensificadas no município, qualquer descuido pode ser fatal. Por isso, José Humberto Arruda pede o apoio de todos. “Agora é a hora de nos unirmos. É preciso ficar atento a qualquer objeto nos quintais que possam ser criadouro, além daqueles dentro das casas, como vasos de plantas, bebedouro dos animais. Os agentes estão fazendo as visitas, eliminando e orientando sobre os locais que podem ser abrigo para o Aedes, mas a comunidade precisa dar sequência nessa vigilância”. 

O coordenador do Progama de Combate da Dengue reforçou que se o morador tiver qualquer dúvida, pode ligar no Centro de Controle de Zoonoses. O telefone é: (34) 3213-1470.

Confira as ações permanentes do Programa de Controle da Dengue

- Visitas a residências nos bairros mais infestados, conforme informou pesquisa do LIRAa;

- Coleta de pneus nas borracharias cadastradas. Já foram mais de 200 mil coletados neste ano;

- Inserção do peixe lebiste em pontos específicos, sendo cerca de 600 locais atendidos e monitorados;

- Parceria junto com as imobiliárias para realização de visitas aos imóveis para venda e aluguel;

- Visita aos imóveis em abandono e terrenos baldios;

- Visita quinzenal aos pontos estratégicos, como ferros-velhos;

- Ação de bloqueio com uso de larvicida e adulticida em bairros que tiveram casos suspeitos das doenças levadas pelo Aedes aegypti;

- Palestras em empresas e escolas para orientação sobre as doenças transmitidas pelo Aedes;

- Parceria junto ao programa saúde da família, da atenção primária;

- Atendimento aos chamados por telefone denunciando e informando sobre possíveis criadouros e,

- Monitoramento dos pontos de ônibus e bueiros para verificar possíveis criadouros do mosquito.

Hismênia Keller | Secom PMU